A brasileira Istela Nunes venceu no último sábado (29) um torneio de guerra de travesseiros, na Flórida, Estados Unidos, e levou o prêmio de 5.000 dólares (aproximadamente R$ 26 mil). O campeonato foi o primeiro realizado pela organização PFC (Pillow Fighting Championship).

Istela, que é lutadora do UFC — a maior organização do MMA mundial —, desbancou outras sete concorrentes para ganhar o torneio. O evento contou, inclusive, com vendas de PPV para os americanos que optassem por assistir ao campeonato em casa.

Na batalha final, Istela derrotou a americana Kendhal Voelker. A lutadora profissional de MMA e guerra de travesseiros brincou nas redes sociais após a vitória: “Travesseiros Istela: bota você para dormir”.

O esporte consiste em lutas de três rodadas. No evento, estiveram presentes atletas do boxe e do MMA. A diferença do PFC para outros esportes de combate corpo a corpo é que nele os competidores não se machucam.

— Os lutadores não gostam de se machucar, e tem muita gente que não quer ver sangue. Eles querem ver uma boa competição, só não querem ver a violência — explicou Steve Williams, idealizador do esporte.

Para Steve, o fato de as pessoas terem crescido atacando seus amigos e familiares com travesseiros pode fazer com que o esporte se popularize cada vez mais. Ele também espera que o PFC atinja públicos de diferentes faixas etárias.

 — Você pode chamar isso de esporte alternativo, mas achamos que terá um apelo popular. Pense em como eles misturaram música country com rap e uniram esse público diversificado. É isso que estamos fazendo, e esperamos que traga um tipo diferente de espectador.  — opinou Williams.

 

 

Fonte: BBC News, R7 e GZH