O Projeto Ilhas do Rio lança um manifesto inédito pela preservação de nossas praias e mares. No dia 8 de junho, Dia Mundial do Oceano, entra no ar “Um manifesto pelo Oceano”, que vai contar com a participação dos Embaixadores do Oceano Ilhas do Rio, para levar uma mensagem de alerta, e de esperança sobre o futuro de nossos mares. O vídeo faz parte da campanha contra poluição marinha que o projeto vem desenvolvendo com patrocínio da Corona. A campanha traz novas ações que ganharam força com a parceria da La Carioca Cevicheria. Entre elas, a produção de um vídeo com pescadores da Colônia de Copacabana Z13 abordando a problemática do plástico e um Mutirão de Limpeza, realizado nas praias do Leblon e de Ipanema no dia 22 de maio, Dia da Biodiversidade.

O Manifesto pelo Oceano, que será lançado pelo canal do YouTube e depois divulgado nas redes sociais do projeto, é protagonizado por dez influenciadores digitais, escolhidos como Embaixadores do Projeto Ilhas do Rio. Entre eles, a ex-apresentadora e nutricionista, Gabriela Kapim; a medalhista olímpica de vôlei de praia, Ágatha Rippel; o repórter da TV Globo, Clayton Conservani; o campeão mundial de surf adaptado e idealizador do projeto Adaptsurf, Henrique Saraiva; o modelo Alex Trevelin; e a empreendedora carioca Olívia Rabacov, criadora da Mami Wata. No vídeo, com duração de dois minutos, os participantes dão voz ao Oceano através de uma linguagem de manifesto junto a imagens reais dos nossos mares. Trata-se de uma crítica aos hábitos de consumo e de estilo de vida da sociedade, que tem gerado tanto desequilíbrio ao Planeta, sem perder, porém, a esperança para um mundo melhor.

Já o vídeo protagonizado pelos pescadores da Colônia Z13, de Copacabana, teve como objetivo chamar a atenção para o volume de plástico produzido, consumido, descartado e lançado no Oceano a cada dia que passa. O vídeo de três minutos, gravado no quiosque do La Carioca, na praia do Leblon, simula uma situação rotineira de entrega de pescado e o perigo que corremos de ter mais plástico que peixe já na próxima década. O material conta também com imagens reais sobre poluição marinha do Rio de Janeiro, incluindo o impacto direto na vida marinha e na pesca artesanal. O vídeo traz o depoimento do pescador Manoel Rebouças, Presidente da Colônia de Pescadores Z13 de Copacabana, e do seu filho, também pescador, Manasi Rebouças, relatando décadas de transformação do ambiente marinho, impactado pela poluição urbana.

No Mutirão de Limpeza, realizado no Dia da Biodiversidade, os voluntários conseguiram retirar 16,4kg de lixo das areias nas praias de Ipanema e Leblon, entre vidros, plásticos, guimbas de cigarro, madeira, isopor e máscaras de proteção, entre outros. A ação aconteceu no trecho de areia entre a Avenida Henrique Dumont e a Avenida Afrânio de Melo Franco, próximo a La Cevicheria Carioca.  Neste mesmo dia, o projeto montou uma tenda no calçadão da praia para descarte de resíduos eletrônicos, totalizando mais de 100kg. Todo o montante recolhido foi doado para a COOPAMA (Cooperativa Popular Amigos do Meio Ambiente Ltda) para reciclagem e destinação correta.

As ações da campanha têm o objetivo de sensibilizar a sociedade quanto à problemática da poluição no mar e seu impacto na vida marinha e das pessoas. E a participação de personalidades, como no Manifesto pelo Oceano, ajuda a ampliar o alcance dessa importante mensagem levantada pelo Projeto Ilhas do Rio, que é realizado pelo Instituto Mar Adentro, com patrocínio da Associação IEP e JGP, e curadoria técnica do WWF-Brasil e conta com importantes parcerias com o ICMBio, a Colônia de Pescadores de Copacabana-Z13, o Museu Nacional-UFRJ e o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

 

Fonte: Tela Viva